Avina
Mercados Inclusivos

Contexto
Em termos de renda, a América Latina é a região de maior desigualdade econômica do mundo: cerca de 46% dos seus 586 milhões de habitantes vivem em condição de pobreza (CEPAL, 2007). Ao mesmo tempo, calcula-se que as PYMES são responsáveis por aproximadamente 25% a 40% da geração de emprego na região, assim como entre 15% e 25% do total da produção de bens e serviços (CEPAL, 2007). No mercado latino-americano, as comunidades de base, as empresas sociais e as MIPYMES são as que criam oportunidades de negócios que, além de sua função econômica, têm um claro impacto na inclusão. A promoção de modelos exitosos e escaláveis neste setor pode multiplicar a geração de riqueza com equidade e sustentabilidade, impactando a vida de dezenas de milhões de pessoas na América Latina.

 

Oportunidade identificada pela AVINA e seus aliados
Melhorar a qualidade de vida de latino-americanos de baixa renda, demonstrando que é possível gerar riqueza com equidade de maneira acelerada, inovadora e sustentável através dos mercados e negócios inclusivos.

 

Estratégia compartilhada de ação
A Estratégia de Mercados Inclusivos da AVINA para a América Latina opera por meio de três frentes estratégicas de ação:

Desenvolvimento de Negócios Inclusivos (NI): busca demonstrar e garantir que os NI em grande escala possam prosperar. A construção e desenvolvimento de um portfólio de NI inclui um pacote de serviços adaptados às necessidades do negócio.

Desenvolvimento de Mercados Inclusivos: busca configurar uma rede regional de participantes capazes de coordenar ações e esforços para potencializar a escala de impacto dos Negócios Inclusivos, incidindo nos setores chaves para a transformação de processos, cadeias e participantes.

Comunicação e Mobilização para a “Mudança de Paradigma”: propõe ações para mobilizar uma massa crítica de participantes e promover o surgimento de um novo paradigma sobre a relação entre empresas, mercados e sociedade, difundindo experiências e aprendizados, fomentando a criação de centros de referência universitários, redes de colaboração e promoção, além da inserção do tema nas escolas de negócio.

 

Alianças internacionais
A AVINA trabalha com centenas de empreendedores sociais, acadêmicos, organizações de base, empresas, governos, organismos internacionais, fundos de investimentos, doadores internacionais e organizações de cooperação técnica. No cenário regional, destacam-se as parcerias e co-investimentos com o FUNDES, World Resources Institute (WRI), Ashoka e a Social Enterprise Knowledge Network (SEKN).

 

Uma empreendedora da Rede Asta, uma bem-sucedida rede de comercialização de produtos sustentáveis do Brasil que favorece os setores de menor renda do país. Este empreendimento iniciou suas atividades a partir do apoio financeiro da AVINA.

A Associação de Mulheres Empresariais de Poás foi criada em 1999 na Costa Rica como um grupo de 24 mulheres que elaboram produtos medicinais a partir de ingredientes naturais. Estas mulheres iniciaram uma micro-empresa que, segundo suas palavras, “nos fortaleceu como mulheres e nos motivou a aprender; o projeto nos converteu em mulheres mais produtivas, levando-nos a explorar um mundo desconhecido que nos encheu de inspiração e satisfações”.

 

Negócios Inclusivos no setor acadêmico latino-americano
Por intermédio do trabalho da AVINA e SEKN, os temas de investigação da Rede SEKN na América Latina (parcerias, empreendimentos sociais e negócios inclusivos) estão sendo difundidos e institucionalizados em todas as escolas de negócios participantes da Rede na região. Finalizando em 2009 seu terceiro ciclo de pesquisa, a Rede obteve a inclusão nos currículos de pré e pós-graduação e de educação executiva, de seus avanços sobre Negócios Inclusivos e a instalação de mensagens em foros acadêmicos em nível mundial. Desde 2001, em seus três ciclos, SEKN tem contribuído para um processo de transformação da metodologia de ensino da carreira de administração de empresas na América Latina, acumulando resultados concretos e quantificáveis: 8.197 estudantes de pré-graduação, mestrado e doutorado; 5.916 estudantes de educação executiva; 250 cursos que abordam os empreendimentos sociais; 32 livros acadêmicos específicos; 59 capítulos em livros diversificados; 117 artigos em revistas acadêmicas publicadas e 320 empreendimentos sociais assessorados.

 

O FUNDES melhora o entorno empresarial da América Latina
O Programa de Simplificação de Trâmites (SIMTRA) do aliado da AVINA, FUNDES, realizou mais de 80 projetos de simplificação de trâmites em países como Costa Rica, El Salvador, Argentina, Bolívia, Colômbia e Guatemala. O objetivo principal é melhorar o ambiente de negócios, implementando programas de simplificação de processos para viabilizar a criação de novas empresas, estimulando fontes de emprego com a redução dos obstáculos ao desenvolvimento econômico e social. O êxito do SIMTRA pode ser medido pelos resultados de três importantes indicadores: 1) redução média de 80% do tempo de tramitação, 2) redução em até 50% do número de requisitos solicitados ao empresário para a realização dos seus trâmites e 3) redução em até 50% do número de visitas necessárias para as tramitações requeridas. Além do financiamento institucional-operativo ao FUNDES, a AVINA tem sido uma caixa de ressonância do SIMTRA no continente, dando visibilidade a este programa em espaços regionais e globais.

 

Conselho Boliviano de Negócios Inclusivos (COBONEI) lidera Desenvolvimento de Negócios e Mercados Inclusivos na Bolívia
A AVINA, o FUNDES, a CARE e o SWISS CONTACT impulsionaram a formação do COBONEI, com o objetivo de refletir sobre as formas e métodos para catalisar processos de negócios inclusivos na Bolívia. O Conselho está constituído por 19 instituições provenientes dos três setores da sociedade e tem como objetivos principais viabilizar atividades coordenadas de promoção e capacitação sobre negócios inclusivos; identificar e fortalecer negócios inclusivos; estimular o nascimento de outros e desenvolver e difundir a teoria e prática dos negócios inclusivos no país.

 

Criação da Incubadora de Negócios Inclusivos da Universidade do Desenvolvimento
A partir do ano de 2009 e como resultado de uma parceria estratégica entre a AVINA e a Universidade do Desenvolvimento do Chile (UDD), a Incubadora de Negócios da UDD destina 50% de sua capacidade, prioritariamente, a Negócios Inclusivos (NI). De seu orçamento anual de US$ 500 mil, a metade será investida no desenvolvimento de negócios inspirados na visão de NI. Estes recursos se canalizarão fundamentalmente através da disponibilização de recursos humanos de alto nível para apoiar análises de modelos empresariais, preparação e revisão de planos de negócios, coaching de grupos, habilidades de negociação, sintonia com investidores e assistência na busca de financiamento.